.

Quem tem a responsabilidade de proteger os direitos dos migrantes? Este foi o mote do debate em que intervieram Eduardo Cabrita, responsável pelo acolhimento e integração dos refugiados em Portugal, Ashwani Kumar, antigo ministro da Justiça da India, Maria da Conceição, fundadora da Fundação Maria Cristina que ajuda crianças de rua do Bangladesh e Nabil Al-Tikriti, Vice-Presidente dos Médicos Sem Fronteiras nos EUA.

Eduardo Cabrita referiu  que é “um governante privilegiado” porque vive num país onde o tema das migrações não suscita controvérsia. “Nunca no Parlamento ouvi uma voz xenófoba ou populista a defender restrições à migração.” 
Cabrita insistiu no bom exemplo de Portugal, como um dos países na Europa, a par da Suécia, que melhor integra os seus migrantes.
Ashwani Kumar referiu que “nunca antes na História tivemos 65 milhões de pessoas forçadas a deslocarem-se dos seus países de origem.” 
“ Não terão os países mais ricos a responsabilidade ética de disponibilizar mais recursos para ajudar na recolocação daqueles que tiveram menos sorte?” 
Mas, o testemunho mais aplaudido do painel-debate foi o de Maria da Conceição, portuguesa que deixou a sua vida de hospedeira no Dubai para dedicar-se a ajudar crianças de rua em Dhaka, no Blangladesh. 
Maria da Conceição tornou-se desportista para angariar fundos para a Fundação Maria Cristina, o nome da sua mãe adoptiva, migrante africana, viúva e já com seis filhos, que a acolheu e a criou. 
Nabil Al-Tikriti, vice-presidente dos Médicos Sem Fronteiras, falou de uma viagem rumo ao mediterrâneo para ajudar os migrantes que fugiam da Líbia:
“Estas pessoas chegam à Líbia, provenientes da Eritreia e Sudão, e na fronteira da Líbia são raptadas, sujeitas a maus-tratos, violadas e impedidas de se alimentarem. Têm de pagar cerca de 7000 euros por um lugar numa velha embarcação  sem”, contou.

As Conferências do Estoril, hoje na sua 5ª edição, são um palco de debate entre os maiores pensadores de todo o mundo, centrado nos problemas inerentes à globalização. As Conferências do Estoril são organizadas pelo Estoril Institute for Global Dialogue, com o apoio da Câmara Municipal de Cascais, e contam com o Alto Patrocínio da Presidência da República Portuguesa. De 29 a 31 de Maio, no Centro de Congressos do Estoril, em Cascais.